30 de jul de 2011

Ler é bom, experimente! "Newton Reis" 3ªC

Ler é bom Experimente!

*

EMEF.General Newton Reis

*

"A cada dia acredito mais na possilidade de termos um Brasil Leitor. O resultado dos projetos de leitura me leva a acreditar que é possível realizar esse sonho".

Laé de Souza

Agradecemos a nossa coordenadora, Adriana, por inscrever a escola e trazer sempre novidades que ampliam o conhecimento e desenvolvem a aprendizagem com alegria e compromisso.


Cartas de leitor para o escritor Laé de Souza - Iniciando o projeto "Ler é bom, experimente!"

*



São Paulo,28 de julho de 2011.

Bom dia!

Oi caro Laé de Souza gostamos do seu livro,Radar, o cãozinho. Gostamos também do Quinho e dos Friends dele.

bye, bye,
Gabriela e Britney

*

CARO LAÉ DE SOUZA,

A GENTE ESTÁ ESCREVENDO ESTA CARTA PORQUE A GENTE GOSTOU DO LIVRO APRENDEMOS INGLÊS COM A MELHOR PROFESSORA DO UNIVERSO.
SEU LIVRO BELEZA

bYE bYE,.
NATHALIA E CRISTIANO.
*

São Paulo, 28 de julho de 2011.

Bom dia Láe Souza!

Nós gostamos do Radar o cãozinho. Também gostamos do livro.
Adoramos Láe de Souza. Nós estamos aprendendo inglês.

Até mais.
LUCAS E THIAGO
*


28/07/2011 São Paulo.

Olá senhor Laé de Sousa!

Oi escritor estamos gostando muito do seu livro, nós estamos aprendendo inglês e a minha colega de grupo quer pinta logo o desenho.
Estamos adorando muito o seu livro.

beijos com sabor de letrinhas,
Lívia e Ester

Bye,Bye,Bye,Bye.

*

Bom dia Laé de Souza,

Estamos gostando muito do livro radar, o cãozinho.
A professora ensinou a gente a falar em inglês, estamos gostando do livro porque tem história bonita e gostamos também de falar em inglês.

Beijos e abraços,
Yasmim e Francisco

28/07/2011 09:53



São Paulo,28 de julho de 2011.

Querido Laé,

Todos aqui em nossa sala querem que você faça outros livrinhos.A gente nem leu todos os livrinhos,mas a gente adorou o primeiro livro,que foi a 6ª edição.
Eu e o meu amigo que está me ajudando a fazer essa carta a você.Todo mundo gostou do seu livro do Radar ,o cãozinho.

Beijos dos seus fãs

Samuel e Thiago

28/07/2011 09:51
*
Bom dia Laé de Souza,

Nós adoramos o Radar, ele é muito legal. A gente adorou aprender a falar em inglês. Nós gostamos do desenho do Quinho porque ele é legal.
O Quinho e o Radar são muito amigos.

Bye bye.
Raquel e Rafael

28/07/2011 09:45



*

Digitando as cartas de leitor - 3ªC - EMEF.General Newton Reis

Atenção especial da nossa POIE: Roselice




A Evelyn visitando a 3ªC e demonstrando que gostou da turminha










video

Projeto: Ler é bom, experimente - proposta do escritor Laé de Souza

Projeto: Ler é bom, experimente - proposta do escritor Laé de Souza

*

Cartas de leitor

*

Alunos: 3ªA - EE.Força Aérea Brasileira

Infelizmente a Internet não funciona na nossa escola, escola estadual, "FAB", as crianças até entram, digitam, mas na hora de enviar o texto, não conseguem; pouquíssimos computadores para uso e, o acesso à internet, sem condições.













Projeto: Ler é bom, experimente


*

"A cada dia acredito mais na possilidade de termos um Brasil Leitor. O resultado dos projetos de leitura me leva a acreditar que é possível realizar esse sonho".

Laé de Souza


















*
*

Olá Laé de Souza,


Sou professora da EMEF.General Newton Reis e da EE.Força Aérea Brasileira. Recebi na EMEF, o material do Projeto “Ler é bom demais, experimente!” e adorei. Iniciamos hoje.

Infelizmente a EE.Força Aérea Brasileira não fez a inscrição, acredito que a coordenadora desconhecia o projeto. Mesmo assim levei alguns livros emprestados e iniciei o trabalho com eles, turminha da 3ªA.

Eles estão reproduzindo o material, confeccionando livrinhos do Radar, o cãozinho, através da leitura e releitura.

Os livrinhos estão uma graça, pois adoraram, principalmente por trabalharmos a Língua Inglesa também.

Seria bom demais se a 3ªA recebesse o material, o trabalho seria perfeito, como a 3ªC da EMEF que cada aluno possui o próprio material.

Parabéns pelo projeto, tenho certeza que o produto final será realizado com alegria e prazer.


Obrigada e Parabéns!


Professora Olívia


Será uma alegria a sua visita em nosso blog;

http://www.pequenos. poetas.blog.uol.com.br


25 de jul de 2011

Dia 26 de julho, dia dos avós, vovó, vovô, bisa, biso. Parabéns!

Dia 26 de julho, dia dos avós, vovó, vovô, bisa, biso. Parabéns!

*

Se a luz é o primeiro amor da vida, não será o amor a luz da vida?

O amor é a única paixão que não admite nem passado nem futuro.

Poetas são todos aqueles que amam e sentem as grandes verdades e as dizem, e a verdade das verdades é o amor.
Bayle


*




*

*

*
*



*



*

*

*
*

Dia 26 de julho, dia dos avós, vovó, vovô, bisa, biso. Parabéns!



Comemora-se o Dia dos Avós em 26 de julho, e esse dia foi escolhido para a comemoração porque é o dia de Santa Ana e São Joaquim, pais de Maria e avós de Jesus Cristo.
Século I a.C. - Conta a história que Ana e seu marido, Joaquim, viviam em Nazaré e não tinham filhos, mas sempre rezavam pedindo que o Senhor lhes enviasse uma criança. Apesar da idade avançada do casal, um anjo do Senhor apareceu e comunicou que Ana estava grávida, e eles tiveram a graça de ter uma menina abençoada a quem batizaram de Maria. Santa Ana morreu quando a menina tinha apenas 3 anos. Devido a sua história, Santa Ana é considerada a padroeira das mulheres grávidas e dos que desejam ter filhos. Maria cresceu conhecendo e amando a Deus e foi por Ele a escolhida para ser Mãe de Seu Filho. São Joaquim e Santa Ana são os padroeiros dos avós.
O Dia dos Avós gera polêmica por conta das críticas dos que só vêem o lado comercial da comemoração.
Mas o papel dos avós na família vai muito além dos mimos dados aos netos, e muitas vezes eles são o suporte afetivo e financeiro de pais e filhos. Por isso, se diz que os avós são pais duas vezes.
As avós são também chamadas de "segunda mãe", e muitas vezes estão ao lado e mesmo à frente da educação de seus netos, com sua sabedoria, experiência e com certeza um sentimento maravilhoso de estar vivenciando os frutos de seu fruto, ou seja, a continuidade das gerações.
Celebrar o Dia dos Avós significa celebrar a experiência de vida, reconhecer o valor da sabedoria adquirida, não apenas nos livros, nem nas escolas, mas no convívio com as pessoas e com a própria natureza.